Caros(as),

Vocês me deram forças para conduzir até aqui a presente campanha eleitoral. Posso dizer-lhes, de coração aberto, que nunca uma campanha eleitoral, a depeito das dificuldades e barreiras, me deixou tão entusiasmado, tão feliz. Feliz pelo encontro com vocês e com a cidade que eu habito e que habita o meu coração.

Vocês são testemunhas de que em nenhum momento, mesmo quando me aconselharam o contrário, parti para o ataque desqualificado aos meus adversários. Fiz isso não por uma escolha de marketing, mas porque é assim que eu concebo a política: como uma dimensão na qual devemos cultivar as nossas melhores virtudes.

Travamos e continuaremos a travar o bom combate. Marcado pela firmeza, assertividade e buscando a apresentação de propostas concretas para enfrentar os grandes e angustiantes problemas que afligem a nossa cidade. Mas também um combate que não fugiu do respeito para com os candidatos adversários. Pois sempre entendi que na política é natural que tenhamos adversários, mas nunca (ou quase nunca) inimigos.

Nesta campanha, diariamente, deparei-me com os graves problemas urbanos que entristecem a todos nós. Na saúde, na educação, na segurança, no uso do solo urbano ou na mobilidade urbana. Mas também encontrei gente que luta e tem esperança no futuro, gente que acredita em outras vias para o desenvolvimento  de nossa metrópole em formação. E essas pessoas me deram forças e reforçaram a minha certeza de que, sim, podemos e temos condições de conduzir a Prefeitura de Natal neste desafiador momento histórico.

Caminhei pelas ruas de nossa cidade e fui muito bem recebido. Pessoas de todas as idades – homens, mulheres, jovens e crianças – apertaram a minha  mão e me cativaram tanto com os seus reclamos e demandas quanto com os seus abraços e sorrisos francos. Vivenciei a emoção do encontro, do reencontro e do renascer de uma esperança que parecia soterrada pelas camadas de descrença dos últimos anos.

Esta campanha também me deu a certeza de que Natal pode e deve se alinhar com a política transformadora de Lula e Dilma. O avanço que o Brasil teve nos últimos anos, marcado por distribuição de renda, inclusão social e ampliação da cidadania, tem todas as condições de ser traduzido em nossa cidade.

Acredito que é através da política,  e não pelo caminho gerencial despolitizado, que nós iremos enfrentar os desafios colocados para uma cidade que é o polo aglutinador de uma região metropolitana complexa e em crescimento acelerado como Natal. Mais do que qualidades técnicas, acredito que precisamos de um Prefeito dotado de capacidade política para lidar e negociar com os múltiplos, contraditórios e legítimos interesses dos atores sociais de nossa cidade. Modestamente, acredito que acumulei essas qualidades e competências nessas duas décadas de atuação na Câmara Municipal e na Assemblei Legislativa.

Por isso mesmo, de forma franca e aberta, digo-lhes que me sinto preparado do ponto de vista político, técnico e emocional para ser Prefeito de Natal.

Nesta reta final, com a leveza de quem sente que está no caminho certo, venho lhes pedir mais um esforço: multipliquemos, com simpatia, firmeza  e alegria, os nossos votos! Façamos florescer mil, duas mil, três mil redes de apoios. Que essa campanha também alimente o que há de melhor e de mais humano em cada um (a) de nós: busquemos outros e outras para tornar possível a nossa ida ao segundo turno.

Não nos preocupemos com as pesquisas de opinião e nem abramos brechas para as provocações! Mantenhamos a serenidade que nos guiou até aqui, e cultivemos as boas relações com todos, mesmo com aqueles e aquelas que rechaçarem nossas abordagens. A vida, sempre, acima de tudo!

E no domingo, com o coração em festa, votemos no 13. Depois, a festa continuará até a nossa vitória no segundo turno. Conto com vocês! Podem contar comigo!

Um abração,

Fernando Mineiro.

Anúncios