O crime, motivado pela atuação política pela democratização das comunicações em jornalismo e pela atividade de blogueiro do militante Edinaldo Filgueira é acompanhado de perto por organizações internacionais, como Reporters Without Borders, Anistia Internacional e pela Organização dos Estados Americanos.

Passados dois anos e três meses do assassinato do jornalista Edinaldo Filgueira, município de Serra do Mel, os acusados do crime, caracterizado como homicídio qualificado, serão julgados por meio do Tribunal de Juri hoje (05 de dezembro). O julgamento acontece no novo fórum de Mossoró.

Sob a presidência do juiz Jussier Barbalho Campos, a sessão está marcada para começar às 9h. Na época do crime, oito pessoas foram indiciadas criminalmente pelo delegado Odilon Teodósio na primeira parte do inquérito que apurava o caso e que as investigações apontavam para uma motivação político-partidária no crime e uma relação com as matérias publicadas pela vítima no “Jornal Serrano”, e em seu blog.
Na época, o então prefeito de Serra do Mel, Josivan Bibiano de Azevedo (PSDB), ainda foi preso preventivamente na operação “Matadores de Aluguel”, como autor intelectual do crime. Dias depois, ele foi solto pela justiça, e teve a prisão preventiva decretada no final do ano de 2012. Neste dia 05 serão julgados os executores do crime, correndo em segredo de justiça o processo que tem como réu o ex-prefeito de Serra do Mel.
Denúncia do MPE.

Segundo denúncia do Ministério Público Estadual, autor da ação, desde o ano de 2010, todos os denunciados pela morte de Edinaldo associaram-se para cometer crimes mediante emprego de armas de fogo.

“Já em 15 de junho de 2011, por volta das 22h30, na Loja Empório do Saber, os denunciados Abnadab Ismael Nunes Pereira da Silva, Francisco Fábio Ferreira e Paulo Ricardo da Costa, em comunhão de desígnios e mediante prévio ajuste e obedecendo ao comando dos também denunciados Rafânio Brito, Ranielly Brito, Daniel dos Santos Azevedo, Marcélio de Souza Moura e Cícera Soares da Costa, mataram por motivo torpe a vítima Edinaldo Filgueira, de modo a dificultar qualquer chance de defesa.”
Ainda de acordo com o processo, “com o avanço das investigações, ficou comprovado que coube aos denunciados Rafânio Brito, Ranielly Brito, Daniel dos Santos e Cícera Soares orquestrar o assassinato de Edinaldo, provando-se ao final, que as constantes denúncias de irregularidades na Administração Pública em Serra do Mel levadas a conhecimento público pelo jornal e pelo blog de propriedade da vítima, causavam desconforto nos denunciados, pondo em risco seus respectivos contratos de prestação de serviços contratados pelo município”, e atingiam diretamente os interesses do ex prefeito da cidade, então no PSDB.

 Veja o documentário sobre o caso

O documentário de 20 minutos, produzido por Tiago Aguiar,  em homenagem a Edinaldo Filgueira, presidente do PT de Serra do Mel/Rio Grande do Norte, jornalista, blogueiro, ativista político, digital e cultural. Morto em 15 de junho de 2011 por ordem do prefeito de sua cidade, ligado ao PSDB. O vídeo fala sobre quem foi Edinaldo Filgueira, e também aborda Direitos Humanos, Liberdade de Expressão. Sua estreia se deu em 16 de maio de 2012, durante a terceira edição do Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas, ocorrido em Salvador/BA.

.

.

Fonte: Blog da Dilma

Anúncios