Militância-680x383

A Executiva Nacional do Partido dos Trabalhadores, após encontro realizado ontem (4) em Brasília (DF), divulgou a nova resolução política da legenda. No documento, o partido aponta a continuação da “escalada conservadora da oposição, da mídia monopolizada e de agentes  públicos, com o nítido objetivo de enfraquecer o governo Dilma, criminalizar o PT e atingir a popularidade do ex-presidente Lula”.

Em outro trecho, o documento sustenta que “O clima de intolerância e ódio que vem sendo acirrado pelas forças conservadoras derrotadas pelas últimas eleições afronta a tradição do povo brasileiro e agrava os problemas que o país vem superando”.

A resolução denuncia, ainda, as “reiteradas manobras para criminalizar o PT”. Ainda conforme o texto aprovado, o partido reafirmou a “orientação de combate implacável à corrupção”. “O PT é favorável a apuração de quaisquer crimes envolvendo apropriação privada de recursos públicos e eventuais malfeitos em governos, empresas públicas ou privadas, bem como a punição de corruptos e corruptores. Mas não admitimos que isso seja realizado fora dos marcos do Estado Democrático de Direito”, assinala o documento.

As ameaças de criminalizar o PT, segundo a Executiva Nacional, tem o objetivo de destruir o partido. A resolução faz uma convocação à militância para defender a legenda “como um patrimônio dos trabalhadores e da democracia brasileira e como um instrumento por justiça social e pela liberdade.”

O PT também convocou seus filiados a “construírem uma trincheira de luta pela democracia, pelos direitos dos trabalhadores/as, pelos direitos humanos, em defesa da Petrobrás e do povo brasileiro.”

Leia a íntegra da resolução AQUI.

Anúncios