A assessoria de Comunicação do Instituto Lula considera mais um episódio de uso de “táticas de mentira” o boato segundo o qual o ex-presidente Lula teria sido preso pela Operação Lava Jato em sua casa em São Bernardo do Campo, no ABC paulista. A mentira foi divulgada em redes sociais e blogs nos últimos dias. Para a assessoria, esse tipo de comportamento é “absurdo”, até porque Lula não é nem sequer investigado pela operação.

A última informação a respeito dessa hipótese que a assessoria do Instituto Lula leva em consideração é a dada pelo procurador-chefe da Operação Lava Jato, Deltan Dallagnol, na primeira semana de agosto. “Nós não investigamos pessoas, nós investigamos fatos. Quando existe uma evidência de que uma pessoa esteja vinculada a um fato criminoso, essa pessoa passa a ser investigada. O ex-presidente Lula não é nosso investigado”, disse o procurador na ocasião à Rede TV.

Para a assessoria do Instituto Lula, o boato é “uma prática baixa de pessoas que se escondem no anonimato na internet”.

O site E-Farsas publicou a origem da “foto da prisão” usada pelos anônimos, que acompanha o boato pela rede. “Basta uma busca por essa imagem no Google Imagens para verificar que se trata de uma montagem feita em cima da foto do ex-deputado federal Pedro Corrêa, condenado pelo processo do mensalão do PT, e um dos alvos da 11ª fase da Operação Lava Jato”, explica o e-farsas.

 

 

image_preview

Fonte: http://www.redebrasilatual.com.br/

Anúncios