Esta semana, os integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) iniciaram a Marcha Potiguar pela Reforma Agrária e Democracia. A atividade faz parte da programação do Abril Vermelho do MST.

Ontem, os manifestantes saíram do assentamento Dandara, em Ceará-Mirim e acamparam na UERN. Hoje, realizaram um abraço na Ponta Velha e prosseguiram caminhada nas ruas de Natal em direção à sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

O Abril Vermelho é o mês de luta pela reforma agrária, que relembra o massacre de Eldorado dos Carajás, quando 19 trabalhadores(as) rurais sem terra foram mortos(as) pela Polícia Militar do Pará. A tragédia completou 20 anos no último dia 17.

Além de relembrar o massacre, o ato também incorporou bandeiras como a reforma agrária popular, a democracia e a luta contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff.

 

Fotos: Mário Takeya

 

Anúncios