Em entrevista ao Jornal da Noite da 95FM, nesta terça-feira (6), o candidato a prefeito Fernando Mineiro (PT) falou sobre o diferencial da sua campanha e da futura gestão, sobre democracia e a importância de dialogar para sair de qualquer crise. “Temos votos dos petistas, do PCdoB e muitos votos das pessoas de bem que querem uma Natal moderna”, disse.

Mineiro iniciou a entrevista falando sobre diálogo e afirmou que, em Natal, quando prefeito, começará dialogando com os servidores. “Eles são os responsáveis por implementar as políticas públicas necessárias à cidade, então precisam ser ouvidos e respeitados”. O candidato denunciou que há servidores que recebem salário menor que o mínimo, complementado com um abono.

Ele também ressaltou o envolvimento das pessoas com a campanha. “A nossa é a única que caminha todos os dias pelos bairros, ouvindo quem mais precisa, e é isso que nos levará ao segundo turno”, afirmou, confiante. “É bom sair dos aquários e ir às ruas, para ver o que pensam as pessoas. Elas estão, por exemplo, contra o golpe”.

Mineiro disse aos jornalistas Eugênio Bezerra, Thaísa Galvão e Juliana Celli que é importante que as cidades se afirmem pela democracia, porque as medidas do governo golpista de Michel Temer têm atacado seriamente os direitos sociais. “Estou certo de que nas eleições a sociedade vai dar o troco a essa onda de golpe”.

Sobre a administração hoje, o petista lembrou que o atual prefeito e a vice têm 20 anos de gestão e Natal pouco avançou. “Digo e repito que há um esgotamento desse padrão administrativo, dessa distância entre a cidade da propaganda e a real”, criticou. “Por isso, o prefeito foge dos debates”.

Mineiro ponderou, porém, que tem se dedicado, na campanha, mais do que criticar, a apontar caminhos e apresentar suas propostas. Na entrevista, falou sobre saúde, segurança, mobilidade urbana etc. “Além de pedir voto, peço, na campanha, que as pessoas analisem os candidatos, a minha história e propostas e as dos outros”.

Confira algumas propostas citadas por Mineiro na entrevista

Saúde

“É preciso reestruturar a rede de atenção do Município. Vamos implementar os postos-corujas, que atenderão aos trabalhadores até as 22h.”

Mobilidade urbana

“Vamos fazer a licitação dos transportes, criar um Plano de Mobilidade Urbana efetivo e promover a integração entre os vários modais”.

“Quando vereador, na década de 1990, fui o primeiro a entrar com uma ação no Ministério Público Estadual (MP-RN) cobrando a licitação dos transportes. A prefeita à época era a atual vice”.

Segurança

“Não faremos papel de avestruz, como se não fosse problema do Município. É preciso mudar essa concepção. Nos bairros onde falta mais a prefeitura, há os maiores índices de violência. É preciso haver um consórcio entre os níveis de governo e agir de forma conjunta e estruturada”.

Anúncios