img_4930

Poucos dias após ser reeleito, o prefeito de Natal Carlos Eduardo (PDT), anunciou ontem (25), em coletiva de imprensa realizada no Palácio Felipe Camarão, medidas de contenção para o município. Na ocasião, o prefeito estava acompanhado do controlador-geral do Município José Dionísio Gomes e dos secretários de Tributação, Ludenilson Lopes, e Planejamento, Virgínia Ferreira.

Ainda sem pagar totalmente os salários de setembro, Carlos Eduardo anunciou cortes no Proeduc, o fim do contrato com os estagiários, o aumento da carga horário para os servidores e outras medidas de corte orçamentário.

Mineiro comentou o anúncio na sessão desta quarta-feira (26), na Assembleia Legislativa, e questionou por que as ações não foram anunciadas no processo eleitoral, que priorizou a Natal maquiada e seria o momento oportuno para debater as questões relacionadas à sociedade.

“Na campanha, afirmei que era necessário debater, conhecer a situação da Prefeitura, que a sociedade precisava saber da realidade”, disse o deputado e também ex-candidato a prefeito. “Carlos Eduardo sequer aparecia nos debates e não expunha a situação real da prefeitura”, completou. Mineiro também citou o problema no atraso dos pagamentos a servidores e fornecedores.

Foto: Alex Regis (Tribuna do Norte)

Anúncios