Companheiros e Companheiras!

Depois de muito diálogo o DN do PT construiu uma proposta para a realização do VI CONGRESSO e da renovação das Direções do Partido (nacional, estadual e municipal).  O regulamento do PED municipal e dos encontros Estaduais e Nacional (delegados), estão em anexo, os mesmo se realizarão em março, sendo que o processo de inscrição de chapas, DM e de Delegados para o encontro Estadual, vai até o último dia de janeiro.

A resolução do DN nos remete também para outras pautas, que nos leva a debatermos sobre a situação que nos encontramos hoje no Brasil.

A pauta do Congresso Nacional será:

  1. a) Cenário internacional
  2. b) Cenário nacional
  3. c) Balanço dos Governos Nacionais Petistas
  4. d) Estratégia Política e Programa
  5. e) Funcionamento do PT e organização partidária, com exceção do tema PED

Creio que neste momento em que sofremos um duro Golpe das forças conservadoras do país, que não conseguiram aceitar que a classe trabalhadora organizada e de forma consciente construísse uma pauta para tornar o nosso País, uma nação mais justa, um BRASIL PARA TODOS.

Estas forças rasgaram a Constituição e criaram um estado de secção, agindo de maneira arbitraria e parcial, atacando todos as conquistas recentes e outras históricas que conseguimos com muita luta e suor. Os ataques violentos e rasteiros abriram espaço para a extrema direita (fascista), que diante do quadro de terra arrasada que o desgoverno Temer e seus asseclas, juntamente com a mídia e a maioria do judiciário vem colocando em pauta no pais, estão se fortalecendo com um discurso despolitizado, populista e de ódio.

Sendo assim, espero que possamos aproveitar este momento de Congresso e eleições para debatermos os problemas da conjuntura Nacional e as nossas tarefas para vencermos esta situação adversa para o Brasil e toda a esquerda.

Espero que possamos construir uma agenda que nos prepara paras Lutas que estão colocadas.

Entre quais quero destacar a que creio ser a principal:

– Unificar o PT para a defesa da Democracia e dos direitos da classe trabalhadora

Pois sem unidade interna dificilmente conseguiremos nos reorganizar e reagrupar para fazermos as outras tarefas necessárias para enfrentarmos os desafios nos colocado por esta conjuntura.

A LUTA CONTINUA!

Rildo Santos – SORG/RN

Anúncios