Ontem (15) foi realizado nas ruas do Alecrim e do Centro da Cidade, uma manifestação contra a Reforma da Previdência que está em trâmite no Congresso.

A atividade contou com a participação de partidos políticos, sindicados, movimentos e organizações sociais e fez parte do Dia Nacional de Paralisações contra as reformas da Previdência e Trabalhista.

O presidente estadual do PT e vice-prefeito de São Gonçalo do Amarante, Eraldo Paiva, disse que a idade mínima de 65 anos para homens e mulheres “é uma crueldade” de Temer.

“Há muitos retrocessos, mas essa idade mínima é o pior, porque, em conjunto com o tempo de contribuição, praticamente impede que os trabalhadores do campo e da cidade se aposentem”, ressaltou.

Além de Natal, várias cidades do interior potiguar registraram manifestações contra as mudanças na aposentadoria e nas regras trabalhistas. Na capital, o ato foi organizado pela Frente Brasil Popular (FBP), Frente Potiguar em Defesa da Previdência, CUT, CTB, CSP-Conlutas, Intersindical e Nova Central.

 

Fotos: Vlademir Alexandre, Pedro Feitoza e Mário Takeya

17239666_10207018377691386_2627982416145364788_o17311006_1465916496776234_5631724417742871082_o17311328_10207018415252325_425259153719872333_o17359328_1381037618620552_9153975830886256061_o

Anúncios