O deputado estadual Fernando Mineiro (PT) afirmou que colocou seu nome à disposição do partido como pré-candidato a deputado federal por entender que “a centralidade da disputa do próximo ano é a questão nacional”. Ele disse ser necessário “mudar a correlação de forças, elegendo uma bancada que contribua com o presidente Lula e o ajude a reverter os efeitos do golpe de Temer”, declarou.

Mineiro participou do debate, promovido pelo PT, sobre sua pré-candidatura a deputado federal em Mossoró, na noite de quarta-feira (20), com a presença da militância petista da cidade e de outros municípios da Região Oeste.

_DSC2714

A vereadora Isolda Dantas (PT), eleita a parlamentar do ano, afirmou que Mineiro “tem uma responsabilidade nesse momento, mas ele vai com muita confiança”. “Mineiro foi um dos mais combativos no enfrentamento ao golpe. A pré-candidatura dele é um orgulho para Mossoró. Vamos não só recuperar a cadeira de deputado federal do PT, mas fazer uma grande bancada na Assembleia Legislativa”, ressaltou.

_DSC2701

Mineiro reafirmou as críticas à maioria da bancada federal potiguar, classificando-a como “medíocre”. “O que está acontecendo no país é resultado do pior Congresso Nacional da história do Brasil e da pior bancada federal da história do RN, com raras exceções, como é o caso da deputada federal Zenaide Maia”, observou.

Para Mineiro, a bancada federal não contribui em nada para encontrar alguma solução para a crise vivida pelo estado, com salários de servidores atrasados, serviços públicos paralisados e insegurança crescente.

Melhor nome para Mossoró

_DSC2689

O jornalista Crispiniano Neto enfatizou que Mineiro “é o melhor nome para deputado federal em Mossoró”. Ele disse que o petista tem levantado “inúmeras bandeiras que impactam diretamente na cidade”, citando a luta em defesa da Petrobras, da UERN e da transposição do rio São Francisco.

“Não conheço uma bandeira progressista que não seja defendida por Mineiro. É esse Fernando Mineiro que queremos eleger deputado federal, para mudar aquele circo de horrores que é o atual Congresso Nacional”, ponderou.

_DSC2750

O estudante de História da UERN, Yadson Magalhães, contou que conheceu Mineiro em 2010, quando ainda era “praticamente um semianalfabeto político”, mas decidiu, naquele momento, confiar nele.

“Mineiro foi o único naquele momento que não me decepcionou. Em 2013, quando realizei o sonho de entrar na universidade, decidi que era o momento de entrar na política partidária. A pessoa que vi na luta diária em defesa da UERN foi o deputado Fernando Mineiro. Ele tem uma relação ideológica com A UERN, em defesa da universidade pública e gratuita”, frisou.

_DSC2722

Yadson lembrou, ainda, que ele apoiou a ocupação da Secretaria Estadual de Planejamento (SEPLAN) pelos servidores do Detran e da UERN, que reivindicavam o pagamento dos salários atrasados. “Mineiro não fugiu à luta, mas foi expulso de lá com a gente debaixo de bomba de gás e spray de pimenta”.

Além do momento político, a plenária contou, na abertura, com apresentações culturais dos artistas Maurílio Santos, Nilson da Pedra Branca e Antônio Francisco. Mineiro agradeceu pela receptividade, se disse “feliz ao reencontrar antigos companheiros e motivado pela energia da juventude”.

Fotos: Vlademir Alexandre.

Anúncios